Chengdu, China

Como a capital do “Estado Celestial” da Província de Sichuan, Chengdu tem uma profunda herança histórica e cultural. Situada  no sudoeste da China, com quase 8 milhões  de habitantes a cidade está entre as cinco cidades mais populosas da China, além de ser um dos mais importantes centros econômico do país.
É fácil se locomover de táxi, desde que tenha os endereços escritos em mandarim ou no dialeto local (qualquer hotel providencia os cartões). Seguimos com a dica de baixar o aplicativo com tradutor de línguas, que nos salvou diversas vezes nesta viagem. Há pontos de táxi nas principais áreas turísticas, e as corridas não custam caro. Não sei se foi sorte, mas todos os motoristas que pegamos foram educados e gentis, ainda que não falassem inglês. Os carros eram mais antigos.
Na “Terra dos Pandas Gigantes”, não pudemos deixar de visitá-los um dos parques. Como  não se apaixonar por eles ? Amam bambus, são capazes de passar metade do dia mastigando um pedaço apenas, são dóceis e brincalhões.
Na outra metade, provavelmente estarão dormindo.  Pesam mais de cem quilos e sua estatura com cerca de 1,5 metro.
Chengdu é uma das portas de entrada para uma área de grande influência e descendentes do Tibete. É claro que fomos buscar essa tradição e visitamos também o Mosteiro Wenshu.  É um dos mais bem preservado da cidade. Com mais de 300 estátuas de Buda, o monastério nos contagiou. Tinha uma música lá no fundo e fomos seguindo uma cerimônia com mantras cantados. Tivemos a sorte de experimentar, mesmo que por poucos instantes, esse belíssimo e contagiante ritual.
Não  deixem de visitar um templo ou monastério e também de se aventurar pelas duas principais áreas históricas da cidade. Fomos em direção de Kuanzhai  (de taxi), que são  ruas de pedestres chamadas em inglês de Narrow & Wide Alleys (na realidade, são três ruas paralelas, Kuan, Zhai e Jing), praticamente todas as casas foram restauradas há dez anos ou menos, e hoje abrigam galerias de arte, lojas, bares, casas de chá, restaurantes e boates, todas esbanjando charme, muitas decoradas com lanternas vermelhas.
Encontramos um dragåo gigante, assistimos a um show local com características de Sichuan bebendo a um chá. Foi divertido !!  Vários tipos de dança, mágicas, malabarismo e até mesmo um pintor fazendo suas obras ao vivo. Não sabemos se foi o melhor lugar para assistir algo tradicional mas nós gostamos e depois de caminhar tanto, fica a dica para uma pausa e recarga de energia, apreciando a tradição local.
O bairro é um lugar perfeito para uma caminhada divertida cheia de surpresas.
Fomos jantar em um dos restaurants do hotel The Temple House.  Um restaurante super bacana com cozinha internacional e sofisticado, localizado em uma nova atração da cidade: um gigantesco (sem nenhum exagero) shopping a céu aberto ! O ‘New Century Global Center’, que além de shopping (lojas, supermercado, praça de alimentação), tem um parque aquático coberto, com praia artificial, pista de patinação no gelo, 5 hotéis e por aí vai … Isso mesmo … Esse é o maior prédio do gênero do mundo, com o tamanho equivalente a 20 ‘Opera House’ de Sidney !!
Esses foram nossos dia em Chengdu, uma mistura gostosa para se fazer com calma e aproveitar as peculiaridades locais.